Com padronagens cada vez mais próximas da madeira e custo bem menor, os revestimentos vinílicos são opções interessantes!

 

De que são feitos os revestimentos flexíveis?

O vinílico é produzido com resina de vinil (pvc), quase sempre reciclada. sua superfície é texturizada e estampada, de modo a imitar outros acabamentos.

Eles já vêm com tratamento?

Sim. o revestimento vinílico sai de fábrica protegido por resina de poliuretano.

Quais são suas qualidades?

a principal vantagem está na instalação fácil, rápida e limpa. No calor, não aquecem como os carpetes e, no inverno, são mais aconchegantes que a cerâmica, além disso, não empenam nem dilatam. a desvantagem é que, justamente por serem flexíveis, exigem uma base muito bem preparada.

A colocação é feita sempre da mesma forma?

Não, tudo depende do formato do revestimento, já que, conforme o modelo, ele pode vir em placas, réguas ou mantas. Tradicionalmente, todos são colados com adesivos específicos, fornecidos pelo fabricante – porém, entre as últimas novidades, sobressaem as réguas vinílicas com encaixe macho e fêmea (também conhecido como clique), que dispensa cola na instalação.

Esses pisos podem ir sobre outros?

Sim, e mais facilmente sobre cerâmicas e porcelanatos – basta passar primeiro a massa niveladora, a fim de que as imperfeições e juntas da superfície não apareçam no revestimento flexível. No caso de uma base de cimento queimado, muito lisa, a etapa inicial do serviço é provocar sulcos no chão (a chamada ancoragem), seguida da aplicação de massa niveladora e, depois, do novo piso. No entanto, se o original for de madeira ou de laminado, ambos têm de ser retirados, já que, sendo naturais, podem apodrecer e comprometer o acabamento. O vinílico é, então, colado no contrapiso existente, que deve ter sido tratado para receber esses materiais.

Posso usá-los em cozinhas e banheiros?

Somente se escolher linhas de vinílicos e de adesivos específicos para essa finalidade, pois em ambientes molhados os revestimentos vinílicos comuns e os linóleos costumam descolar, manchar e apresentar bolhas por causa da água que se infiltra em ralos e cantos.

Os pisos flexíveis riscam?

Sim, caso a abrasão seja muito grande, como a produzida por móveis e eletrodomésticos quando arrastados sem que seus pés estejam protegidos por feltro. Se o piso riscar, uma possibilidade é trocar a régua ou a placa danificada. Por isso, compre o material calculando com sobra, o que previne problemas com variações de cor e desenho.

Como é a manutenção?

A camada de poliuretano dos revestimentos vinílicos não permite a impregnação de manchas. No dia a dia, uma vassoura de pelo ou um rodo com pano levemente umedecido são suficientes para limpar ambos os materiais. Para a faxina mais profunda, use detergente neutro. Se quiser dar mais brilho ao chão, você pode aplicar cera.

Por que escolher o Piso Vinílico?

Umas das principais características é o conforto acústico e térmico, mantendo a temperatura agradável no cômodo instalado. Além disso, por ser produzido de PVC, o piso é de fácil limpeza, resistente e muito durável.

Aos que buscam uma decoração moderna o piso vinílico oferece inúmeras variações do produto. Além das opções de cores, há modelos que imitam texturas, como de madeira, de mármore e de pedras.

São três versões:

Manta: vendida em metros e sua aplicação é recomendada somente para residências.

Placa: Mesmo tipo de aplicação da manta comercializado, como o próprio nome sugere, em placas de tamanhos variados.

Lâmina: disponível em tons de madeira, pode ser utilizado tanto em casas como em comércios, pois é mais resistente graças a sua espessura mais grossa.

O produto é recomendado para ambientes internos e pode ser aplicado sobre um contrapiso ou sobre outros tipos de revestimentos.

Todas as versões são encontradas no sistema de cola e autoadesivo. As lâminas, também são comercializadas com a tecnologia click, método em que a instalação é feita por meio do encaixe das peças.

fonte: http://casa.abril.com.br

Confira outras dicas da Nici